Episódios

  • No Brasil, cerca de 600 mil pessoas sofrem de epilepsia resistente aos tratamentos convencionais. O uso terapêutico de componentes da maconha, segundo pais e mães de pacientes, reduziu sintomas de doenças como convulsões, epilepsia e dores. O canabidiol é usado para o tratamento de outras doenças como a esclerose múltipla, Alzheimer, Parkinson, dores crônicas, entre outras. Empresas estimam que o público potencial para esses tratamentos é de quase 4 milhões de pessoas em 3 anos, o que geraria um mercado de quase 5 bilhões ao ano.

    Atualmente, há no Brasil apenas um medicamento à base de cannabis registrado, o Mevatyl, composto por CBD e THC, o princípio psicoativo da maconha, e indicado para espasmos musculares em quem tem esclerose múltipla. Ele é fabricado por uma empresa do Reino Unido.

    Desde a autorização do uso terapêutico do CBD, em 2015, mais de 78 mil unidades de produtos à base da planta – óleos, cápsulas e outros – foram importados. Cada paciente precisa pedir a liberação para uso próprio à Anvisa. Hoje, quase 5 mil pessoas têm autorização. O problema, porém, é o custo. Um tratamento por três meses chega a 2 mil reais. Como saída, famílias apelam à Justiça — ou caem no mercado ilegal.

    Para responder a essa demanda, em junho de 2019, a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária abriu duas consultas. Uma resolução falava de cultivo, requisitos técnicos e administrativos para o cultivo da planta com fins medicinais e científicos desde o plantio até a fase de secagem e distribuição. A outra, sobre medicamentos, definindo procedimentos específicos para registro e monitoramento de medicamentos à base de cannabis, seus derivados e análogos sintéticos. Isso inclui os fitoterápicos.

    A consulta durou 2 meses e foi finalizada 19 de agosto. Das 554 pessoas que responderam, 61% se apresentam como consumidores do canabidiol.
    O presidente da Anvisa declarou que a “maioria esmagadora” das contribuições foi de apoio à medida.

    Um texto final, incorporando as sugestões dos respondentes, será votado pelos diretores da ANVISA. Se aprovada, a regulamentação entrará em vigor imediatamente.

    Como o governo se posicionou em relação a esse tema? Em audiência pública o ministro da Cidadania, Osmar Terra afirmou que a liberação do plantio vai “abrir as portas para o consumo generalizado de drogas”. Ele foi respaldado por Bolsonaro e pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que disse à Folha de S. Paulo ser contra a liberação por ver nela uma forma de legalizar o uso recreativo da maconha.

    Por que tanta polêmica? Porque falar sobre o cultivo e o uso medicinal da maconha esbarra em muitos tabus. São décadas ouvindo que maconha vicia, que mata neurônios e é a porta de entrada para drogas mais pesadas.
    E é complexo: é um problema de saúde pública que se mistura às questões de segurança pública e a reflexões morais.

    Por isso hoje trouxemos dois especialistas da área de saúde para compreender melhor os efeitos, os benefícios e os riscos da maconha no corpo humano. Na mesa, contamos com a presença de Guilherme Bueno, médico psiquiatra, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental e especialista em Dependência Química pelo Uniad-UNIFESP; e Renato Filev, biomédico, doutor em neurociência pela UNIFESP e pesquisador do CEBRID (Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas).

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO PROMOVE A INOVAÇÃO

    Hoje a gente vai falar do Inovabra, que é um ecossistema criado para promover a inovação dentro e fora do Bradesco.

    Ali acontecem oito programas complementares que têm como princípio comum a coinovação. Equipes internas da organização e empresas, startups, investidores, mentores, educadores e outros parceiros cuidam dos desafios de servir a uma sociedade em contínua transformação. E pra divulgar todos esses programas de inovação do Bradesco foi criado o Hot News! Num vídeo de até um minutos, Cazé Pecini e Monique Evelle falam sobre a agenda de eventos do inovabra Habitat e novidades sobre o ecossistema de inovação.

    Essa dupla também apresenta o programa Talk Show, que bate um papo com as startups residentes no inovabra habitat. Lá se fala de tudo! De soluções criadas até aos reflexos de novas tecnologias para o mercado e sociedade. O Talk Show desse mês já tá no ar e você pode conferir tudo no IGTV.

    Pra assistir a esses programas e ficar ligado nos lançamentos de novos episódios, siga o Instagram @Inovabra!

    ========
    CAMBLY ENSINA INGLÊS 24 HORAS POR DIA

    A gente sabe que quem ouve o Mamilos e outros podcasts quer usar um tempo de deslocamento ou de tarefas do dia pra se informar ou se entreter. E sabe o que mais dá pra fazer quando sobra um tempinho? Aprender inglês com o Cambly!

    O Cambly é a única plataforma de aulas de inglês online que cria pontes entre alunos e professores de inglês nativos de língua inglesa instantaneamente. Como uma Netflix, só que de aulas particulares ao vivo, 24h por dia.

    Lá é tudo super flexível. Você pode escolher quanto tempo de aula quer fazer, quantos dias na semana, o sotaque do professor, o tipo de aula que quer ter e até dá pra escolher um professor que também goste das mesmas coisas que você, que goste de podcast, por exemplo! E dá pra fazer aulas on demand, mas também dá pra reservar horário se a pessoa preferir.

    E você, ouvinte querido, também pode fazer uma aula totalmente grátis e conhecer o Cambly.. É só você acessar o Cambly e usar o nosso código MAMILOS. E se você tem criança em casa, a aula experimental no Cambly Kids custa só 1 real!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Guilherme: Livro “Refears Sanity – os 7 grandes mitos”;
    Renato: Livro “The Globalization of Addiction”, curso da Cultive, publicações do CEBRID, peça “A Noite dos Mortos Vivos”;
    Cris: Série “Sintonia” e podcast “Ponto de Virada”;
    Ju: Livro “A Ausência que Seremos”.

  • O Mamilos orgulhosamente apresenta Algoritmo G, uma minissérie em 4 capítulos que tem a missão de derrubar os mitos que impedem as mulheres de se verem no front-end da tecnologia.

    No episódio passado, a gente falou sobre expectativas de gênero e viu que as mulheres podem curtir tecnologia tanto quanto os homens – basta os estímulos chegarem a elas também. Hoje, nós vamos falar sobre aquela mulher que fez a faculdade que tudo indicava que não era pra ela.

    Será que o mercado vai recebê-la de braços abertos? Será que ela vai encontrar as mesmas oportunidades de se desenvolver na carreira e ser valorizada por isso, como qualquer especialista? Nem sempre. Existe uma crença por aí que diz que mulher não se dá bem nesse lugar porque não é ambiciosa, e por isso não cresce.

    Vamos investigar se é isso mesmo?

    ========
    A Alura é uma plataforma de cursos para quem investe na carreira de tecnologia. E o Mamilos te dá 10% de desconto! Acesse
    https://www.alura.com.br/promocao/mamilos

    ========
    EQUIPE

    Edição – Jessica Correa
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Roteiro – Juliana Geve
    Publicação – Pedro Strazza
    Capa – Carol Nazatto
    Apresentação – Roberta Arcoverde, Cris Bartis e Juliana Wallauer

  • Estão a faltar episódios?

    Clique aqui para atualizar o feed.

  • Quando os portugueses, os espanhóis e depois os holandeses invadiram o Brasil, habitavam aqui entre 2 e 6 milhões de pessoas. Povos milenares como os Guarani, que acredita-se ter cerca de 4 mil anos. Enquanto os índios queriam entender do que era feito o corpo europeu, tão branco e coberto, o europeu enxergava no corpo indígena uma força de trabalho para explorar a terra e gerar riquezas.

    Guajajara, Tikúna, Yanomámi, Xavante, Sateré-Mawé, Kayapó, Wapixama, Xacriabá, Mundurukú, Baré, Múra, Guarani, Pataxó, Kokama, Krenak, Tupinambá e Atikum são algumas das 305 etnias que ainda sobrevivem no Brasil. De acordo com o último Censo do IBGE, que é de 2010, existem no Brasil 896 mil indígenas que falam 274 línguas diferentes. 64% vivem nas áreas rurais e estão espalhados em 505 territórios diferentes, com alta concentração na Amazônia.

    Essas terras representam 12,5% do território brasileiro (106 milhões de hectares). Apenas 6 terras tinham mais de 10 mil indígenas. A terra com maior população indígena é Yanomami, no Amazonas e em Roraima, com mais de 25 mil indígenas. A grande maioria das aldeias têm entre mil e 10 mil indígenas.

    Sabemos que ainda estamos longe do caminho de tolerância plena, mas também sabemos que o conhecimento é a principal ferramenta para promoção da sociedade que permite que sejamos quem realmente somos de fato, que nosso estilo de vida seja respeitado. Por isso, nosso objetivo aqui é entender os principais conflitos que estão acontecendo agora e o que nos leva a continuar nessa guerra.

    Para ampliar ainda mais o debate e compreender mais esse assunto trouxemos para a mesa Sônia Guajajara, coordenadora executiva da APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil); e Adriana Ramos, especialista em políticas socioambientais e associada do Instituto Socioambiental (ISA).

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO AJUDA VOCÊ A CRIAR SEU NEGÓCIO

    Quantas de nós não estamos tentando fazer virar um negócio? Tem muita gente nesse momento de vida, imaginando e fazendo do seu jeito o seu próprio ganha-pão. Pra apoiar essa galera, o Bradesco construiu uma oferta de conta MEI – que é o micro empreendedor individual – em banco.bradesco/mei!

    O filme que o Bradesco fez pra essa campanha tá lindo, cheio de referências da força e atitude que a gente precisa pra enfrentar e colocar de pé uma empresa individual. Corre lá no canal do banco no Youtube pra assistir!

    ========
    FARM PRODUZ JEANS SUSTENTÁVEIS

    A partir de agora todos os jeans FARM fazem parte da iniciativa re-FARM! Você sabia que o jeans é a peça de roupa que mais gasta água pra ser produzida? Por isso, eles repensaram completamente a produção dessa peça tão coringa visitaram fornecedores, lavanderias e confecções para chegar na melhor solução possível.

    O re-FARM jeans é 100% feito no Brasil, com algodão brasileiro responsável, sem químicos nocivos, apenas com produtos certificados Green Screen em sua lavagem. Isso significa uma economia de 47% de água, 46% de energia, 36% de horas de trabalho e 1,3KG de CO2. É muuuita coisa.

    Pra saber mais, siga o Instagram da FARM ou confira no site farmrio.com.br!

    ========
    CAMBLY ENSINA INGLÊS 24 HORAS POR DIA

    A gente sabe que quem ouve o Mamilos e outros podcasts quer usar um tempo de deslocamento ou de tarefas do dia pra se informar ou se entreter. E sabe o que mais dá pra fazer quando sobra um tempinho? Aprender inglês com o Cambly!

    O Cambly é a única plataforma de aulas de inglês online que cria pontes entre alunos e professores de inglês nativos de língua inglesa instantaneamente. Como uma Netflix, só que de aulas particulares ao vivo, 24h por dia.

    Lá é tudo super flexível. Você pode escolher quanto tempo de aula quer fazer, quantos dias na semana, o sotaque do professor, o tipo de aula que quer ter e até dá pra escolher um professor que também goste das mesmas coisas que você, que goste de podcast, por exemplo! E dá pra fazer aulas on demand, mas também dá pra reservar horário se a pessoa preferir.

    E você, ouvinte querido, também pode fazer uma aula totalmente grátis e conhecer o Cambly.. É só você acessar o Cambly e usar o nosso código MAMILOS. E se você tem criança em casa, a aula experimental no Cambly Kids custa só 1 real!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Adriana: Filmes “Guerras do Brasil.doc” e “#menospreconceitomaisindio” e músicas do Bro MC;
    Sonia: Instagram da Mídia NINJA, filme “Os Donos da Floresta em Perigo” e festas Guajajara;
    Cris: Ambientalista Ailton Krenak;
    Ju: Filme “Amazônia Groove” e série “Dix Pour Cent”.

  • “Seja homem, rapaz!”

    Os meninos ouvem isso desde criança e aprendem que ser homem é não chorar, não ter fraquezas, não sentir medo, não expressar sentimentos… mas será? Será que isso não acaba contribuindo para gerar muita desigualdade e até muita violência desnecessária? Será que não está na hora de repensarmos esses modelos e mudarmos a forma como encaramos o que é ser homem?

    Natura Homem está lançando a campanha “#HomemPra”, uma expressão ainda muito associada à negação dos sentimentos, das fragilidades e – muitas vezes – a comportamentos agressivos que perpetuam desigualdades. Não chorar, ser forte o tempo todo, bater de volta, não cuidar do outro. Uma construção de gênero que gera dor e sofrimento, para homens e mulheres.

    Como seria ressignificar esse comando e transformá-lo em um convite à expressão de de todas as formas de ser homem? Homem pra dizer eu te amo, Homem pra ser pai. Transforma quem fala. Fortalece quem ouve.

    É pra falar sobre a diferença que esses discursos fazem na relação entre pais e filhos e na construção da masculinidade que reunimos um time incrível de convidados. Na mesa, contamos com Alexandre Coimbra Amaral, psicólogo e terapeuta familiar e de casais; Renato Kaufmann, autor dos livros “Como Nascem Os Pais” e “Diário de um Grávido”, dono do blog Diário Grávido e editor executivo do Think With Google; e Marcio Black, cientista político, produtor cultural, integrante da Bancada Ativista e coordenador de cultura da Fundação Tide Setubal.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    ESTA CONVERSA É UM OFERECIMENTO NATURA

    Natura Homem está lançando a campanha “#HomemPra”, uma expressão ainda muito associada à negação dos sentimentos, das fragilidades e, muitas vezes, a comportamentos agressivos que perpetuam desigualdades.

    Muitos escutam que é homem pra se mostrar forte e aguentar o tranco, sem levar desaforo para casa. Mas a Natura acredita que você não precisa ser só isso, mas sim ser #homempra aprender e ser referência para os novos homens que estão se formando.

    ========
    BRADESCO NO DIA DOS PAIS

    O Dia dos Pais tá pertinho e o Bradesco, pra comemorar a data, resolveu contar a história de um pai que se reorganiza e encontra tempo para se dedicar a cuidar e proteger seu filho. É um filme bem especial pra mostrar a importância da inclusão de pessoas com deficiência auditiva e como o amor de um pai pode transformar esse momento. Confira acima!

    ========
    FARM PROMOVE A CONSCIÊNCIA AMBIENTAL

    A FARM uniu forças com Instituto Ecológico Aqualung em um projeto pra promover mais consciência ambiental.

    A marca vai apoiar um dos eventos do Projeto Limpeza na Praia, organizado pelo Aqualung, que acontece no próximo dia 21 de setembro, Dia Mundial de Limpeza da Terra, em Copacabana. Além disso, na coleção “É O Bicho!”, cinco peças de roupa trarão os logos usados pelo Aqualung e a renda obtida com a venda desses produtos será revertida para a causa!

    Você também pode apoiar essa causa. Pra saber mais, siga o Instagram da FARM ou confira o site oficial.

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Alexandre: Livro “Longe da Árvore”;
    Marcio: Livros “Como Nascem os Pais” e “Diário de um Grávido”;
    Cris: Filme “A Árvore da Vida”;
    Ju: Minissérie “Years & Years” e série “Justiça”.

  • O Mamilos orgulhosamente apresenta Algoritmo G, uma minissérie em 4 capítulos que tem a missão de derrubar os mitos que impedem as mulheres de se verem no front-end da tecnologia.

    No episódio passado, a gente viu que a explicação para o desequilíbrio entre a quantidade de homens e de mulheres no mercado de tecnologia não tem nada a ver com diferenças biológicas.

    O mito que a gente vai derrubar hoje tem a ver com gosto. O que será que afasta as meninas da tecnologia? Será mesmo que é a falta de interesse? Será que as mulheres realmente preferem profissões ligadas ao cuidado ou isso é uma construção social?

    Hoje a gente vai falar sobre o contexto em que essas escolhas acontecem e se mantém e sobre o que precisa acontecer para o cenário mudar. Bora?

    ========
    A Alura é uma plataforma de cursos para quem investe na carreira de tecnologia. E o Mamilos te dá 10% de desconto! Acesse
    https://www.alura.com.br/promocao/mamilos

    ========
    EQUIPE

    Edição – Jessica Correa
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Roteiro – Juliana Geve
    Publicação – Pedro Strazza
    Capa – Carol Nazatto
    Apresentação – Roberta Arcoverde, Cris Bartis e Juliana Wallauer

  • Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!

    Neste quarto (e último) episódio de descanso, Ju Wallauer e Cris Bartis batem um papo com Oga Mendonça sobre música e como ela nos inspira no dia a dia.

    Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!

    Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!

    O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

  • Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!

    Ju Wallauer e Cris Bartis convidaram a jornalista Ailin Aleixo, criadora do site Gastrolândia, para conversar sobre uma das coisas mais inspiradoras: comida!

    Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!

    Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!

    O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

  • O Mamilos orgulhosamente apresenta Algoritmo G, uma minissérie em 4 capítulos que tem a missão de derrubar os mitos que impedem as mulheres de se verem no front-end da tecnologia.

    Pra trazer mais mulheres para a tecnologia, o primeiro mito que a gente precisa derrubar é o de que não somos boas em exatas.

    ========
    A Alura é uma plataforma de cursos para quem investe na carreira de tecnologia. E o Mamilos te dá 10% de desconto! Acesse https://www.alura.com.br/promocao/mamilos

    ========
    EQUIPE

    Edição – Jessica Correa
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Roteiro – Juliana Geve
    Publicação – Pedro Strazza
    Capa – Carol Nazatto
    Apresentação – Roberta Arcoverde, Cris Bartis e Juliana Wallauer

  • Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!

    Pra ajudar a relaxar nesse momento especial, Ju Wallauer e Cris Bartis convidaram Cris Dias, criador do Boa Noite Internet e co-fundador da Ampère, para conversar sobre os livros de nossas vidas e os nossos hábitos de leitura.

    Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!

    Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!

    O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

  • Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!

    Pra ajudar a relaxar nesse momento especial, Ju Wallauer e Cris Bartis convidaram o amigo jornalista Phelipe Cruz, criador do Papel Pop e apresentador do Um Milkshake Chamado Wanda, para conversar sobre filmes e séries que nos inspiram durante essa merecida pausa.

    Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!

    Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!

    O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco.

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

  • Conversar com quem tem opiniões muito opostas às nossas nunca foi fácil. Todo mundo sempre falou sobre parentes chatos, amigos irredutíveis, colegas de trabalho inconvenientes… Mas parece que as coisas estão mais acirradas ultimamente. Os almoços com a família andam com o clima mais pesado. Reencontrar amigos antigos pode ser mais desconfortável do que nunca e dá até medo de tocar em certos assuntos… e se juntarmos tudo isso com os períodos eleitorais, então, danou-se. Qualquer papo vira briga.

    Realizada em parceria do Instituto Avon com o site Papo de Homem, a pesquisa “Derrubando Muros & Construindo Pontes” traduziu em dados toda essa dificuldade que temos em conversar. O projeto foi criado para entender quais são os maiores entraves – e as maiores esperanças – que se apresentam quando debatemos ideias.

    Após muitas análises, o resultado separou as pessoas em três perfis distintos: os Construtores de Pontes, os Em Trânsito e os Entre Muros. O primeiro perfil é daqueles que estão mais abertos ao diálogo; o segundo descreve quem está com vontade de entender mais sobre o outro e está se esforçando para conversar mais; por fim, os que se encaixam no terceiro perfil são os que não sentem que têm paciência para falar com ninguém que pense muito diferente.

    A conclusão parece simples: precisamos, cada vez mais, estimular pessoas a serem Construtoras de Pontes, certo? Mas como ajudar pessoas a se abrirem? Como conduzir um diálogo sem deixar que a raiva, a frustração e a falta de paciência domine tudo e possamos, enfim, conversar nos conectando com as nossas necessidades e as dos outros?

    Para discutir esta questão, contamos esta semana com a presença de Dominic Barter, pesquisador social e consultor internacional em comunicação não-violenta em práticas restaurativas; e Mafoane Odara, coordenadora do Instituto Avon.

    Vem com a gente e com nossos especialistas convidados entender um pouco mais sobre a teoria e a prática da Comunicação Não-Violenta e mediação de conflitos!

    ========
    BRADESCO PATROCINA O 22° FESTIVAL DO JAPÃO

    O Bradesco é patrocinador do Festival do Japão, que está em seu 22º aniversário e acontece dos dias 5 a 7 de julho. E olha que demais: a internet em 2019 completa 50 anos e o Festival do Japão celebra as ferramentas que possibilitam a troca de informações e cultura entre os povos.

    Não se esqueça de usar a internet e ver todos os Stories no Instagram do Bradesco! A cobertura vai focar na culinária, mas também mostraremos dança e músicas típicas. O tema desse ano é “cultura sem fronteiras; a internet como ferramenta de acesso e compartilhamento de cultura e informações”.

    Acompanhe a cobertura e celebre todas as culturas com o Bradesco!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Mafoane: Livro “A Coragem de Ser Imperfeito”, pesquisa “O Conservadorismo e as Questões Sociais” e campanha “Você Não Está Sozinha”;
    Ju: Música e clipe “Amarelo”, filme “Dhanak” e livro “Kindred”.

  • A primeira vez que a palavra inglesa “drag” – que em inglês significa “arrastar” – foi usada para referenciar homens vestidos de mulheres foi no século 19. No teatro, atores que representavam a figura feminina andavam com as barras das anáguas que usavam arrastando pelo palco. Com a popularização do termo e da arte, passamos a nomear esses artistas de Drag Queens, ou “Rainhas do Arrasto”.

    Mas drag queens existem há muito mais tempo do que o termo. Por muito tempo, mulheres não podiam atuar em peças de teatro. Na Grécia Antiga, na tradição japonesa do kabuki e na Inglaterra do século 16, por exemplo, homens pintavam-se, usavam perucas e roupas vistosas para contar histórias. Da segregação nasceu um novo jeito de fazer arte. E drag virou algo muito maior do que apenas um homem usando vestidos, maquiagem e cabelos compridos.

    Em uma sociedade em que parecer uma mulher é algo ofensivo, um homem sair de batom, sandálias e vestido é algo político e revolucionário. Drag Queens influenciam a arte, a moda, o que gostamos de assistir na TV, nos cinemas, o que usamos para nos enfeitar e nossa linguagem.

    Para conversar e entender um pouco mais desta cultura, contamos na mesa hoje com Lorelay Fox, youtuber e apresentadora do programa “Superbonita”; e Rita Von Hunty, youtuber, professora e apresentadora do “Drag Me As a Queen”.

    Vem com a gente entender o que há dessa cultura em você! Afinal, como diz Ru Paul, “Todos nascemos nus e o resto é drag”!

    ========
    BRADESCO PATROCINA O FESTIVAL FOLCLÓRICO DE PARITINS

    O Bradesco é patrocinador o Festival Folclórico de Parintins! Ele acontece nos dias 28, 29 e 30 de junho, apoiando e fomentando a cultura amazonense e brasileira.

    O Festival ocorre anualmente no último final de semana de junho, na cidade de Parintins, no estado do Amazonas. É uma apresentação incrível de associações folclóricas, feita a céu aberto, com a disputa de dois bois: Garantido e Caprichoso.

    Esse ano, o Bradesco produziu um filme com dois irmãos amazonenses, o Israel Paulain e o Junior Paulain. Eles se apresentam desde pequenos no festival, mas cada um torce pra um boi. Você pode conferir essa história nas redes sociais oficiais do banco. E, claro, teremos a já tradicional cobertura completa do evento nos stories do Bradesco!

    Celebre a cultura e o folclore nacionais com a gente!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Lorelay: Série “Special”;
    Rita: Livro “Ambas as Mãos Sobre o Corpo”;
    Cris: Programa “RuPaul’s Drag Race” e perfis no Instagram de Lorelay Fox, Rita Von Hunty e Divina Raio Laser;
    Ju: Filme “O Homem que Viu o Infinito” e livro “Matadouro-cinco”.

  • Falar de sexo pode ser complicado. Somos ensinados a evitar o assunto a qualquer custo. Educação sexual nas escolas é tabu, descobrir algo na adolescência é difícil e, muitas vezes, constrangedor. Ninguém parece saber onde conseguir informações, com quem conversar e como conversar.

    Sexo é status. Frequência, estilo, quantidade de parceiros, de brinquedinhos, lugares inusitados. E nada disso vale se você não contar pra todo mundo ou eternizar o momento com uma selfie pós-sexo. Transar é bom, mas mostrar que se transa muito parece ser ainda melhor.

    Revistas e seus artigos que ensinam “40 jeitos de fazer ele enlouquecer na cama”, filmes, novelas, seriados, livros, jogos, propagandas, redes sociais… É sexo pra todo pra todo lado! Menos na vida real. Estudos recentes comprovam com números que estamos transando menos. Casados, namorados, solteiros e enrolados andam com uma certa dificuldade de navegar nesse mar de possibilidades que pode ser experimentar a sexualidade. E, adivinha só? Ninguém sabe bem como falar sobre isso.

    Mas é pra isso que a gente tá aqui! Colhemos histórias e nos juntamos com especialistas para falar sobre essa realidade dura. Ou melhor: meia-bomba. Na mesa, contamos hoje com as presenças de Ana Canosa, psicóloga e sexóloga especialista em relacionamentos e sexualidade; Carol Tilkian, atriz, roteirista e produtora de conteúdo no canal Soltos S.A.; e André Lage, ator e criador de conteúdo no canal Soltos S.A..

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO NA PARADA DO ORGULHO LGBT

    O Bradesco apoia transformações importantes pra sociedade. Por isso, criou o movimento Aliados pelo Respeito, que tem como objetivo discutir tanto internamente quanto em comunicações para o público, o apoio às causas relacionadas a gênero, raça, deficiência e outros temas que envolvem diversidade.

    No mês do Orgulho LGBT, o Bradesco traz muitas ações para celebrar e conscientizar: a ação interna Mães pela Diversidade, um vídeo-experimento falando sobre a importância do apoio familiar para as pessoas LGBT e o banco será patrocinador da live oficial da Parada do Orgulho LGBT!

    O vídeo-experimento pode ser conferido no canal do Youtube do Bradesco e ele tem participações incríveis: Mandy Candy, Luci Gonçalves, Valter Rege, Ariel Nobre e Ana Claudino. A live da Parada do Orgulho LGBT será transmitida em uma realização do Dia Estúdio com a participação dos mesmos criadores de conteúdo!

    Fique ligado nas páginas oficiais do Bradesco pra não perder nenhum detalhe e celebre todo o seu orgulho!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Ana: Perfil de Instagram Petit Luxures, série sobre desejo no seu perfil no IGTV e livro “Sexoterapia”;
    Andre: Perfil de Instagram Soltos S.A. e vídeos do canal sobre amor tântrico;
    Carol: Canal de YouTube Soltos S.A. e entrevistas com Ana Canosa;
    Cris: Perfil de Instagram Estar Morta;
    Ju: Filme “Dor e Glória” e edição de “A Metamorfose” da editora Antofágica.

  • Iniciada em 2014, a Operação Lava Jato é um conjunto de investigações contra grandes políticos acusados de corrupção. Foram até agora 61 fases cumprindo mandados de busca e apreensão, prisões preventivas, conduções coercitivas e prisões temporárias de grandes figuras políticas. Foi delação premiada pra um lado, inquérito pro outro, depoimentos colhidos e bastante ênfase para os procuradores, juristas, advogados e demais personagens da Operação, que passaram a ser vistos como “heróis da nação”.

    Destaque entre os juízes, Sérgio Moro virou o garoto-propaganda da Lava Jato. Ele foi o homem que, para muitos, quebrou os privilégios de figurões. O homem que conseguiu colocar ex-presidente Lula na cadeia. Um exemplo de apartidarismo, imparcialidade e ética… até domingo passado.

    No dia 9 de junho, o The Intercept Brasil lançou uma bomba: três reportagens mostrando discussões internas entre agentes da Lava Jato. São arquivos enormes compostos por mensagens privadas, áudios, fotos, documentos judiciais e outros itens vazados, cedidos por uma fonte anônima. Nas conversas, percebe-se que Deltan Dallagnol, coordenador da Operação, e Sérgio Moro tinham muitos interesses políticos na jogada, especialmente a favor do antipetismo e da figura de Lula. E o veículo garante: ainda há muito a ser divulgado ao público.

    Comentando o caso, Moro contestou a legalidade dos vazamentos e a ética do The Intercept, e parece tranquilo em dizer que “não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado”.

    Um lado nos diz que não há nada de errado nas mensagens. Outro nos garante de que aquele conteúdo é extremamente alarmante. Em quem acreditar? Existe uma verdade absoluta nisso tudo? Quais os próximos passos depois de uma denúncia tão grave contra algo tão poderoso?

    É o que nós vamos tentar entender hoje, ao lado de um time de peso de convidados. Na mesa, contamos com a presença de José Tadeu Picolo Zanoni, juiz de Direito Titular; Leandro Demori, editor-executivo do The Intercept Brasil e diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO NA REALTECH 2019

    Você já tá careca de saber que o Bradesco acredita em bancar a mudança que queremos ver no mundo, né? Hoje vamos falar sobre a Reatech, maior feira de tecnologia de reabilitação, inclusão e acessibilidade da América Latina, que acontece bianualmente no São Paulo Expo.

    O Bradesco é patrocinador do evento que, neste ano, acontece entre os dias 13 a 16 de junho. E pra quem não pode comparecer, adivinha o que vai rolar? Uma cobertura oficial no Instagram do Bradesco, claro!

    A Mari Torquato do canal “Vai Uma Mãozinha Aí?” estará nos stories do perfil @Bradesco mostrando tudo que está acontecendo lá na feira. Ela também gravou um vídeo que você pode conferir nas páginas do oficiais do Bradesco falando de sua participação!

    Serão 4 dias de evento recheados de atividades culturais e sociais, como: equoterapia, teste drive de carros adaptados, quadras poliesportivas, seminários, workshops e oficinas com profissionais renomados.

    O Bradesco terá um espaço próprio por lá, com foco em inovação digital, experiência das nossas soluções, digital libras e totens que simulam a experiência no app e na BIA, a inteligência artificial do Bradesco.Para saber mais sobre o evento, acesse reatechbrasil.com.br e fique ligadíssimo nas páginas oficiais do Bradesco pra não perder nenhum detalhe!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Beatriz Fiorotto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Demori: Série “The Wire”;
    Tadeu: Série “Designated Survivor”;
    Cris: Matéria “Vaza Jato e a República das Excelências”;
    Ju: Série “Good Omens”.

  • Em março de 2019, o governo federal comunicou um grande corte no orçamento do ano. A partir de um decreto de programação orçamentária, foi declarado o bloqueio de mais de 29 bilhões de reais em gastos. Foram afetadas as áreas como as de Defesa, InfraEstrutura, Economia, Ciência e Tecnologia, Justiça e Segurança e várias outras. Mas nessa conta, quem tomou o maior baque foi a Educação: foram congelados 5,8 bilhões de reais destinados a ela. Com isso, movimentos estudantis organizaram-se para ir às ruas no dia 15 de maio e protestar contra esses cortes.

    Essas manifestações foram registradas em 222 cidades do país, e seu barulho chegou aos ouvidos do presidente Jair Bolsonaro. Incomodado, Bolsonaro referiu-se aos manifestantes como “idiotas úteis” e “massa de manobra”, deslegitimando os protestos.

    11 dias depois desse primeiro ato, uma nova movimentação aconteceu: Dessa vez, a favor das medidas do governo e em apoio à imagem do presidente. Para se contrapor aos interesses do protesto anterior, simpatizantes do governo federal uniram-se em 156 cidades para defender a reforma da previdência, comunicar apoio à Operação Lava-Jato e ao Pacote Anticrime, repúdio ao STF, entre outras coisas. Dessa vez, a mobilização ganhou uma boa avaliação de Bolsonaro, que inclusive elogiou a clareza e definição das pautas que o movimento trazia.

    Na semana seguinte, um novo ato contra o congelamento de verbas para a Educação. Registrados em 136 cidades, os protestos retomaram a pauta no dia 30 de maio, mas com um público menor.

    Nas notícias da televisão, na internet e nas fotos de jornais tudo parece sempre lotado. E é inevitável ficar com a sensação de que “todo mundo estava lá”. Os organizadores das manifestações convocam usando suas redes sociais, contando com a potência do compartilhamento entre grupos. Mas quem comparece, afinal? Quem está nas ruas necessariamente estende sua militância às redes sociais? E para quem milita muito nas redes, basta o sofá? Afinal, quem é esse “todo mundo” que parece estar sempre lá?

    Queremos entender e debater sobre pessoas e seus comportamentos e, para isso, trouxemos um time incrível de especialistas. Na mesa, contamos com a presença de Filipe Techera, autor, roteirista, pesquisador cultural e criador da pesquisa “Todo Mundo Quem?”; e Pablo Ortellado, professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da EACH-USP e colunista da Folha de São Paulo.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO NAS FESTAS DE SÃO JOÃO

    Chegou junho! E sabe o que vem com ele, né? As comemorações e as comilanças da Festa de São João!

    O Bradesco é um grande apoiador das festas culturais pelo país. No mês de junho, o banco patrocina os grandes eventos de São João do Brasil: Caruaru, em Pernambuco, Campina Grande, na Paraíba e o São João da Thay, Em São Luiz, no Maranhão!

    E pra que você não perca nenhum detalhe dessa festança, o Bradesco resolveu fazer uma cobertura especial em suas redes sociais! Durante todo o mês, é só procurar pela hashtag #BradescoNoSãoJoão e aproveitar para conferir toda a animação nesses arraiás!

    O Bradesco sabe bem que apoiar culturas regionais e mostrar pra todo mundo a alegria das festas é importante. E é bão demais, sô!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Filipe: Disco “Abaixo de Zero; Hello Hel”, canal de YouTube do Caio Braz e livros “The Contemporary Condition” e “The Growth”;
    Pablo: Minissérie “Chernobyl”;
    Cris: Instagram Dê um Rolê no Brechó e projeto Lupoaprendiz;
    Ju: Filme “Rocketman”.

  • Mamileiros e mamiletes, temos um convite para vocês. Vocês sabem do Beleza Pra Quem?, nosso novo podcast sobre beleza e comportamento, né? A gente veio aqui dar um gostinho da série para vocês, se vocês curtirem é só acessar depois o https://www.b9.com.br/podcasts/belezapraquem/ pra ouvir o resto da temporada!

    Marina Santa Helena recebe a neurocientista Claudia Feitosa Santana para falar sobre como nosso cérebro perceber as cores e como elas atuam na nossa percepção de mando.

    Convidamos você a dar o play e entrar de cabeça com a gente pela próxima meia hora.

    A Anacapri incentiva discussões para que as pessoas encontrem o melhor de si mesmas e por isso apoia a primeira temporada do Podcast Beleza Pra Quem?

    Criada há 10 anos, a Anacapri vende sapatos flats, sem salto, e tem como premissa descomplicar a vida da consumidora. O propósito da marca, e deste podcast, está pautado na autoestima.

    Para saber mais, acesse anacapri.com.br


    FALE CONOSCO

    belezapraquem@b9.com.br


    EQUIPE BELEZA PRA QUEM?

    Apresentação e Roteiro: Marina Santa Helena
    Produção – Cris Bartis, Ju Wallauer, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Produção Executiva – Cris Bartis, Ju Wallauer, Carlos Merigo
    Edição – Jessica Correa
    Identidade Visual – Eva Uviedo
    Trilha Sonora – Ubunto
    Publicação – Pedro Strazza

  • Uma das fábulas mais conhecidas da Grécia Antiga nos conta a história de um camponês ardiloso chamado Sísifo que tentou fugir de seu destino no Tártaro enganando Perséfone. Só que pego em sua artimanha, ele foi condenado a passar a eternidade rolando uma pedra montanha acima até o topo. Chegando lá, cansado e sem forças, deixaria a pedra rolar para baixo, sendo obrigado a recomeçar tudo no dia seguinte. E no dia seguinte. E no dia seguinte.

    Se você já se viu preso a um trabalho sem sentido, você deve ter se identificado com o castigo de Sísifo, um símbolo trágico da vida moderna com pessoas se resignando a trabalhar em empregos fúteis e burocráticos.

    Novas tecnologias, novas demandas, portanto novas oportunidades, novos modelos, novas hierarquias, novas jornadas, novas escalas, novos nomes para se decorar, novas tentativas de encontrar sentido e ainda assim o dia continua tendo apenas 24 horas. Onde cabe tudo isso, onde encontrar tempo e mais do que isso quem vai pagar a conta pelas contas que a gente precisa pagar?

    Agora imagine que hoje irão nascer pelo menos mais de 200.000 pessoas e provavelmente 85% delas terão profissões que ainda não existem, segundo o Institute for the Future, da Dell.

    Sim, dá medo. O que será “fazer acontecer” em 2030? Que carreiras existirão?

    Hoje vamos conversar sobre apenas dois aspectos dessa discussão mais ampla, que é o futuro do trabalho: as mudanças na cultura das empresas, e o impacto da flexibilização das relações trabalhistas. Na mesa, contamos com Priscila Gunutzman, Doutora em psicologia social, professora e supervisora de estágios na Anhembi Morumbi; Carolina Quintella, psicóloga e gerente de Cultura e Desenvolvimento no Quinto Andar; e Túlio Custódio, sociólogo e curador de conhecimento na Inesplorato.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    FUNDAÇÃO BRADESCO APÓIA A EDUCAÇÃO

    A Fundação Bradesco foi criada em novembro de 1956 e hoje mantém 40 escolas próprias em todo o Brasil. Em 2019, com um orçamento de mais de 650 milhões de reais, já são mais de 92 mil alunos na Educação Básica, no Ensino Médio, na Educação Profissional, na Educação de Jovens e Adultos e na Formação inicial e continuada voltada à geração de emprego e renda.

    No início do mês de maio, a Fundação inaugurou as suas páginas nas redes sociais para ficar cada vez mais perto das pessoas que fizeram e fazem parte dessa história. Acesse lá no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

    E aproveita que tá por aí pesquisando e assiste ao vídeo acima, que conta a linda história de uma ex-aluna que se tornou médica.

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Carol: Peça “Mississipi”;
    Priscila: Show de Milton Nascimento no Espaço das Américas;
    Cris: Filme “Eu, Daniel Blake”;
    Ju: Filme “Aladdin”.

  • Em novembro de 2014, lançamos o primeiro episódio do Mamilos com a proposta de criar um espaço para discutir os grandes temas que mobilizavam a opinião pública, fugindo da lógica de lacrar e buscando construir o diálogo. Nos interessavam as conversas, os encontros, movidos mais por curiosidade do que por certezas.

    A nossa inquietação surgiu de um cenário em que as redes sociais ganhavam importância nas discussões políticas. A lógica dos algoritmos e das interações em redes sociais ao mesmo tempo que nos mergulha em uma bolha ensurdecedora de opiniões similares às nossas – trazendo a sensação de que nossa perspectiva é óbvia e irrefutável – também privilegia a forma de entregar esses conteúdos que seja mais inflamatória. Quanto mais lacrador for o argumento, quanto mais indignação provocar a denúncia, quanto mais absurdo parecer o erro, maior será o engajamento da audiência com o conteúdo – e maiores as chances dele chegar em você.

    Só que consumir notícia desse jeito tem os mesmos impactos na nossa dieta de informação do que comer hambúrguer e batata frita em todas as refeições. As fake news se alastraram e poluíram o debate público. É tanto ruído, é tanta sujeira, que tudo perde a credibilidade. O problema nem é que discordamos fundamentalmente sobre estratégias para resolver os desafios que enfrentamos: não partilhamos sequer dos mesmos fatos.

    Quem deveria liderar essa discussão – os jornalistas – está atordoado tentando recuperar o seu prestígio e o seu papel na democracia. O quarto poder tem a função de investigar as atividades dos poderosos e os impactos que essas ações causam na sociedade. Uma das funções da imprensa é fiscalizar todos os poderes: executivo, legislativo, judiciário e também do poder econômico.. Que escolha pode existir quando não compreendemos os desafios que enfrentamos, os interesses em jogo em cada conflito? O poder tem impacto, o trabalho da imprensa derruba políticos, empresas, grupos. E claro, pode ser usado para equilibrar o balanço entre os poderes, ou para desequilibrar em favor de seus aliados.

    No mundo todo governos populistas de direita e de esquerda, com pouco apreço por valores democráticos atacam a imprensa por antagonizarem seu papel na democracia – é mais fácil governar destruindo a mediação e estabelecendo como único canal confiável o canal oficial do governo. E a população morde a isca porque os casos em que esse poder foi abusado são abundantes e escandalosos.

    Faz parte da estratégia dificultar o acesso a informação, trabalhando ativamente para ocultar dados e diminuir a transparência da gestão pública. Outra ferramenta é desacreditar jornalistas e veículos, acusando de serem agentes de disseminação de fake news, enquanto suas bases inundam as redes sociais e o debate público de ruído, gerando polêmicas em escala industrial, dispersando a atenção e exaurindo o poder de indignação da audiência. Se tudo é ultrajante, nada mais comove, nada mobiliza. E por fim, nos raros casos em que a imprensa ainda consegue produzir material investigativo valioso e expor informações que ameaçam seu poder, realizam uma perseguição brutal aos jornalistas.

    Hoje o Mamilos reuniu jornalistas que admiramos muito para conversar sobre esses desafios, incluindo Alec Duarte, coordenador e professor dos cursos de pós-graduação em Comunicação Multimídia e Jornalismo Esportivo da FAAP; Pedro Burgos, professor do Insper, knight-fellow do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ) e fundador do projeto Impacto.jor; e Renata LoPrete, âncora do Jornal da Globo.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    ASSISTA O MULHERES PRA FRENTE, O EVENTO DO BRADESCO SOBRE EMPREENDEDORISMO FEMININO

    No último dia 20 de maio, nossa ilustríssima Cris Bartis mediou um painel sobre negócios, tendências e novos mercados que contou com a presença das maravilhosas Paola Carosella, Ana Paula Xongani e muitas outras pessoas incríveis para discutir o empreendedorismo feminino.

    O evento, chamado pelo Bradesco de Mulheres Pra Frente, reuniu mais de 2 mil mulheres em São Paulo, e se você não conseguiu participar a gente te ajuda: o link da transmissão completa do painel está logo acima! Vem aprender sobre negócios com essas mulheres maravilhosas!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Alec: Livro “A Regra do Jogo”;
    Marco: Jogo de tabuleiro “O Senhor dos Anéis: Jornadas na Terra Média”;
    Pedro: Contas do Twitter @ZeinebTurki e @zephoria;
    Cris: Série “Dix Pour Cent”;
    Ju: Livro “O Meu Melhor”;
    Redação: Série “O Jornal”.

  • 96% do valor que seria usado neste ano na Política Nacional sobre Mudança do Clima para atender a compromissos assumidos pelo Ministério do Meio Ambiente foram contingenciados. As intervenções contra o aquecimento global estão entre as mais afetadas pelo bloqueio de recursos feito na semana passada pelo governo federal – que também atingiu outras áreas, como a Educação. Os repasses ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), também sofreram um corte de 24%.

    A notícia do bloqueio da verba veio na mesma semana em que a WWF divulgou um estudo revelando que o planeta perdeu metade de seus animais nos últimos 40 anos.

    Entre tantos problemas que enfrentamos, porque deveríamos dar atenção para aquecimento global e destruição da biodiversidade? Pra começar porque a mudança climática afeta diretamente a vida nas grandes cidades. Afeta a frequência e o volume das chuvas, isso faz com que momentos de seca e enchentes se tornem mais intensos e constantes. Várias capitais brasileiras passaram por racionamento de água nos últimos anos, e a gente aprendeu rápido o quanto falta d’água estrangula a vida urbana.

    Por outro lado, nossa matriz energética depende muito de hidrelétricas, ou seja, mexer com o volume dos rios pode nos trazer apagões ou aumento de tarifa. Além disso, fortes chuvas trazem consigo o aumento dos riscos de desabamentos e alagamentos.

    Embora o debate seja apresentado como uma queda de braço entre o agronegócio e os ambientalistas, como se investir em medidas para combater o aquecimento global implicasse necessariamente em reduzir o desenvolvimento do país e comprometer a economia, também temos perdas por negligenciarmos essa ameaça. Isso porque algumas culturas são afetadas pelas mudanças climáticas. O café terá problemas de expansão de área, por exemplo, enquanto a soja e o milho podem ter impacto de cerca de 30% nas áreas de baixo risco. Se nada for feito, o Brasil pode perder até R$ 7 bilhões, em termos de produção agrícola, nos próximos 40 anos.

    Com a redução das áreas agricultáveis, aprofundamos o êxodo rural, colocando mais pressão ainda na já combalida infraestrutura das cidades. Assim, chegamos a um outro ponto: a biodiversidade. O aumento das temperaturas vão afetar diretamente a fauna e a flora e neste quesito um dos países mais vai sofrer será o Brasil.

    Todos esses impactos mostram que a questão climática afeta profundamente a economia, a saúde, o transporte, a habitação e a segurança das pessoas, com impactos muito mais graves para as populações vulneráveis. Não é uma conversa para jovens idealistas. É papo reto, pra quem já sofre muito e precisa saber que tem decisões que vão afetar mais ainda a sua vida e que estão sendo tomadas sem transparência, de forma pouco democrática.

    Pra compreender melhor a importância desse debate e pensar em caminhos para respondermos a esse desafio global, convidamos dois especialistas de peso: Eduardo Jorge, médico sanitarista, ex-deputado federal que também atuou como secretário municipal de saúde e do meio ambiente; e o Pirula.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    BRADESCO NA SEMANA NACIONAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

    Entre os dias 20 e 26 de maio acontece a Semana Nacional de Educação Financeira. Para aquecer os motores sobre o tema, o Bradesco te convida a acessar uma página especial.

    Acesse educacaofinanceira.bradesco e encontre o melhor formato para você saber mais como sobre como poupar o seu rico dinheiro. Entre muitas ferramentas há o Jogo de Valores, uma gincana que te mostra em quais lugares você costuma gastar ou investir a sua grana.

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Eduardo: Livro “Minha Vida e Minhas Experiências Com a Verdade”;
    Pirula: Livro “Darwin Sem Frescura”;
    Cris: Série “Nosso Planeta”.

  • Um estudo feito pelo Fórum Econômico Mundial sobre a desigualdade entre gêneros mostrou que o Brasil, dos 144 países presentes no ranking, ficou na 90ª posição. Para você ter uma ideia do tamanho do problema, no ritmo que andamos a paridade no Brasil demoraria 217 anos para acontecer.

    Uma das formas de medir essa desigualdade de gêneros é analisar a participação no mercado de trabalho. Entre as mulheres em idade ativa no Brasil, apenas 52% participam do mercado de trabalho, enquanto o índice entre homens é de 72%. Quando estão inseridas no mercado de trabalho, as mulheres têm renda menor: a média salarial dos homens é de 2.306 reais, enquanto a das mulheres é de 1.764 reais. Ou seja, seguimos recebendo 3/4 do salário de um homem.

    No mês em que celebramos a maternidade, o Mamilos levanta a polêmica: quanto dessa desigualdade entre os gêneros é resultado do ônus da maternidade?

    Para isso, contamos na mesa desta semana com Mel Veneroso, douturanda em sociologia pela UFMG e autora do estudo “Diferenciais de Participação Laboral e Rendimento por Gênero e Classes de Renda: uma Investigação sobre o Ônus da Maternidade no Brasil”; Adriana Carvalho, gerente de projetos da ONU Mulheres; e Camila Fornazari, business partner da área de Recursos Humanos da Natura.

    Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!

    ========
    CONFIRA O COMERCIAL DE DIA DAS MÃES DO BRADESCO

    O Bradesco preparou um filme bem bonito para falar sobre o Dia das Mães. Com o relógio sempre marcando 6 horas da manhã, a peça mostra a uma mãe amamentando no busão, outra dando banho na filha, a mãe cadeirante levando o filho pra escola, a mãe passando o creme nas marcas da barriga, a mãe que espera pelo filho. O vídeo mostra a diferença em nossos amores, histórias e realidades, mas apresentam uma força em comum. Confira acima o vídeo!

    ========
    FALE CONOSCO

    . Email: mamilos@b9.com.br
    . Facebook: aqui
    . Twitter: aqui

    ========
    CONTRIBUA COM O MAMILOS

    Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.
    https://www.catarse.me/mamilos

    ========
    EQUIPE MAMILOS

    Edição – Caio Corraini
    Produção – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo Terto
    Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco
    Publicação – Pedro Strazza

    ========
    CAPA

    A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.

    ========
    FAROL ACESO

    Adriana: Documentário “RBG” e livro “Minha História”;
    Camila: Aplicativo de meditação da Natura;
    Mel: Documentário “Knock Down the House”;
    Cris: Episódio “Palavras Mágicas” do Boa Noite Internet;
    Ju: Especial de Dia das Mães do Gugacast.