Bölümler

  • Nas primeiras semanas e meses do ano, é bastante comum que as pessoas tracem as suas metas do ano. E é muito comum também que, entre essas metas, tenha algum ponto relacionado à saúde: pode ser se exercitar mais, praticar um novo esporte ou comer melhor.
    Todas essas metas tem alguma coisa a ver com o Grupo Supley, o maior laboratório de alimentos e suplementos nutricionais do Brasil e da America Latina, dona das marcas Max Titanium e Probiótica, líder em vendas de whey protein e creatina no país.
    Fundado em 2006, em Matão, no interior de São Paulo, por amigos de infância, o Grupo Supley tem suas metas próprias também: vender 20 milhões de produtos em 2023 (ante os 15 milhões vendidos no ano anterior) é uma delas.
    E não para por aí: depois de anunciar a aquisição de 50% da Dr. Peanut, outra empresa do ramo alimentício, a meta é chegar a um faturamento de R$ 1 bilhão e deixar a 'casa' pronta para um IPO assim que surgir a oportunidade.
    Quem contou um pouco sobre as metas da empresa, a história do Grupo Supley e os seus planos para o futuro foi a Mariane Morelli, uma das fundadoras da companhia e a convidada do episódio 150 do podcast Do Zero ao Topo.

    Livros sugeridos pela convidada:
    A arte da guerra, de Sun Tzu
    Comece pelo porquê, de Simon Sinek

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

  • A trajetória profissional de Leonardo Santos começou cedo: aos 13 anos ele lavava cachorrros em um petshop do bairro e, depois, passou a trabalhar como 'garupeiro', sentado na garupa da moto dos amigos carregando pizzas para delivery em um período em que as mochilas de isopor ainda não existiam.
    Quando seu pai descobriu os bicos do filho o matriculou em um curso de computação. Foi nesse momento que o sonho de Leonardo passou a ser trabalhar em uma das maiores empresas de tecnologia do mundo.
    Quando ele começou a sua carreira, achava que isso seria trabalhar na companhia fundada por Bill Gates. Agora, o sonho é outro. Ele acredita que pode levar a Semantix, a empresa que ele fundou em 2010, a esse patamar das big techs. E ele já deu alguns passos nesse sentido: o mais recente foi realizar o seu IPO, a sua oferta pública de ações, na mesma bolsa de valores onde estão listadas as grandes companhias de tecnologia, a Nasdaq, nos Estados Unidos.
    Hoje, a Semantix é avaliada em US$ 1 bilhão e Leonardo Santos, o brasileiro que trabalhou como entregador de pizza e lavador de cachorro antes de descobrir e se apaixonar pelos computadores, é o convidado deste episódio do podcast Do Zero ao Topo.

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

  • Quando Rodrigo Galvão estava na faculdade de administração, seguiu o caminho da maioria das pessoas da sua idade: foi atrás de um estágio. Ele encontrou uma vaga que achou interessante, escreveu um único currículo e mandou.

    Rodrigo foi chamado para uma entrevista e para vaga e começou, assim, a sua carreira na Oracle, a multinacional de tecnologia da informação.

    Ele entrou em 2002, como estagiário e nunca mais saiu. Em 2017, aos 35, assumiu a presidência da Oracle no Brasil em um momento muito particular de transformação digital e cultural na companhia.

    Agora, ele assumiu um desafio ainda maior: assumiu vice-presidência de tecnologia para a América Latina da Oracle e é o nosso convidado de hoje. Ele falou sobre como foi chegar tão jovem à principal cadeira da companhia e contou sobre como é possível empreender mesmo dentro de uma empresa no episódio de hoje do podcast Do Zero ao Topo.

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

  • A Cobasi chegou no mercado de pets e plantas quando tudo ainda era mato. Foi fundada em 1985 por uma família: um pai, Rames Nassar, um biólogo, e os filhos João, Paulo e Ricardo, que ficaram à frente da operação.

    Lá no começo, a Cobasi era, na verdade, uma loja de produtos agropecuários como medicamentos veterinários, feno e até artigos de selaria.

    Na década de 90, eles arriscaram uma mudança de foco para animais de estimação e a aposta se mostrou muito certeira.

    De lá para cá a empresa multiplicou muitas vezes de tamanho. Possui hoje mais de 180 lojas espalhadas por 15 estados brasileiros e o Distrito Federal, ultrapassou a marca de R$ 2,5 bilhões de faturamento em 2022 e abocanhou cerca de 6% de um mercado ainda bastante pulverizado.

    Quem conta a história da Cobasi e os planos para o futuro - que podem incluir um IPO - é o Paulo Nassar, um dos fundadores da Cobasi e o atual CEO.


    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

  • A Musa Tecnologia desenvolveu uma solução tecnológica para a gestão do lixo urbano através da coleta e destinação dos resíduos produzidos. A empresa conecta os geradores aos transportadores (empresas de coleta), receptores (etapa de triagem) e às indústrias.

    Para que a Musa ganhasse forma, os sócios iniciaram um processo de aceleração da Singularity University, no Vale do Silício, nos Estados Unidos. Lá perceberam o potencial do negócio e começaram a desenhar a Musa com capital próprio. Depois disso, já tiveram investimentos de fundos da Alemanha e da América Latina.

    O convidado do último Zero ao Topo Especial XP Empresas do ano Fabrício Guimarães, um dos fundadores da Musa. Ele bate um papo com Ayla Assunção, coordenadora do XP Empresas

  • Enquanto boa parte dos adolescentes aos 16 anos fica na dúvida sobre qual universidade fazer, Rodrigo Galindo já estava trabalhando em uma: o negócio da família que ele ajudou a consolidar e, depois, vender para o então Grupo Kroton por R$ 200 milhões.

    Na época, a ideia do Galindo era ficar alguns meses na nova companhia em um papel executivo, para ajudar na transição e garantir que o seu time continuasse na empresa. Os meses viraram anos e o papel executivo virou primeiro a presidência da empresa e, mais recentemente a presidência do conselho da agora chamada Cogna (COGN3).

    Galindo que também é Presidente do Conselho de administração da Vasta e da Endeavor e tem pós-graduação em pedagogia, como bom professor, dividiu algumas das suas lições de carreira e as perspectivas para a educação no Brasil, empreendedorismo e as empresas que comanda no episódio 146 do podcast Do Zero ao Topo.

    Séries e filmes indicados pelo convidado da semana:
    - Unorthodox;
    - The Crown;
    - 2 Estranhos (curta-metragem);
    Livros indicados pelo convidado da semana:
    - Pequeno manual antirracista - Djamila Ribeiro;
    - Ilíada - Homero;
    - A Odisseia - Homero;
    - Grande sertão veredas - Guimarães Rosa;
    - Dostoiévski;
    - Talvez você deva conversar com alguém - Lori Gottlieb.


    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

  • Alguns encontros tem a capacidade de mudar os rumos da nossa vida para sempre, não é? A vida do Moacir Marafon é um exemplo disso. Primeiro, ele encontrou a matemática e a física, e mudou seus planos de ser agrônomo. Foi estudar e trabalhar com engenharia, mas aí veio o segundo encontro, com os computadores. E, de novo, Moacir mudou sua trajetória e foi estudar ciência da computação.
    Mas aí veio mais um encontro, dessa vez com Ilson Stabile e Carlos Augusto de Matos. E desse encontro, os três fizeram uma empresa: a Softplan, uma empresa de Florianópolis, focada em software de gestão e produtividade para os mercados público e privado que passou por um processo recente de sucessão, deve faturar algo em torno de 600 milhões de reais este ano e tem planos ambiciosos para o futuro.
    Sobre alguns desses planos e encontros, o convidado do episódio de hoje é o Moacir Marafon, um dos fundadores da Softplan.

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

    #DoZeroAoTopo #software #Softplan #inovação #história #carreira #empreendedorismo #empreendedor

  • Quantos anos tem uma startup? Três? Cinco? Que tal 65 anos?
    Essa é a idade da ABC da Construção, uma varejista de materiais de construção fundada em Juiz de Fora, em Minas Gerais.
    A primeira loja foi aberta em 1958 pelo Seu Lucio Moura. Desde então, a empresa foi crescendo a passos lentos, chegou a 10 lojas e estacionou nesse patamar por bastante tempo. Aí veio a terceira geração.
    O neto do seu Lucio, Tiago Mendonça resolveu assumir a rede de lojas e foi recebido com uma certa desconfiança - tanto da família, quanto dos funcionários. Logo de cara, ele resolveu dobrar o tamanho da companhia e enfrentou muitos desafios. Agora, o ABC da Construção contabiliza mais de 250 lojas, foi avaliada em 1 bilhão de reais e cresce a uma taxa de 70% ao ano.
    Como ele fez essa virada de chave em um negócio familiar e estagnado? É o que o Tiago conta no episódio #144 do Zero ao Topo.

    Indicações do convidado da semana:
    Livros:
    - Made in America, de Sam Walton
    - Mauá: empresário do Império, de Jorge Caldeira

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

    #DoZeroAoTopo #Construção #Varejo #ABC #inovação #história #carreira #empreendedorismo #empreendedor

  • Um médico com veia empreendedora que criou duas empresas na área de saúde. A segunda delas, a Beep Saúde, acaba de receber um investimento Série C, liderado pelo fundo CZI, de Mark Zuckerberg, fundador do Grupo Meta, e sua esposa Priscila Chan.
    A startup com foco em vacinação é líder em saúde domiciliar no Brasil, e destinará os novos recursos para impulsionar o crescimento e atingir o breakeven (um indicador que sinaliza o empate entre as receitas e as despesas de um negócio). A projeção de faturamento para 2023 é de R$ 250 milhões.

    “Conseguimos trazer gente bacana para viver o nosso sonho. Fomos apresentados e após um processo muito diligente, muito criterioso, vamos receber o fundo de ninguém menos que o Mark Zuckerberg. Ele a esposa tem uma iniciativa para a área. Ela é médica, pediatra, e a conexão com a Beep foi clara”, completa Corteze.

    Ex-médico do Corpo de Bombeiros, Corteze é o convidado deste episódio especial do Zero ao Topo, patrocinado por XP Empresas. Ele criou a primeira empresa com 25 anos, a BR Med, de saúde ocupacional, e foi com a renda dela que investiu do próprio bolso para fundar a Beep.

  • Uma semente. É assim que começa a história da 3tentos. E não se trata de uma metáfora: a empresa realmente começou no negócio de sementes, dentro da cadeia do agronegócio.

    Desde 1995, quando ela começou oficialmente sua operação, a empresa expandiu sua atuação para fertilizantes, originação de soja, até chegar no biodiesel e consultoria especializada em gestão, manejo e tecnologia do campo.

    Em 2021, a 3tentos fez um IPO que captou R$ 1,4 bilhão de reais e abriu, de vez, uma ligação direta entre o campo e a Avenida Faria Lima, um dos maiores centros financeiros do Brasil.

    Da sua semente, plantada em Santa Bárbara do Sul, no Rio Grande do Sul, onde fica a sede da companhia, até os frutos que foram colhidos nessa trajetória, Luiz Osório Dumoncel, um dos fundadores da empresa, junto com seu irmão, João Marcelo, e seu pai, João Osório, é o convidado deste episódio do podcast Do Zero ao Topo.

    Em seus quase 30 anos de história, a 3tentos passou por dias de muita chuva, muito sol e muito vento. E o Luiz dividiu algumas dessas histórias durante sua entrevista.

    Indicações do convidado da semana:
    Séries:
    - Breaking Bad;
    - Billions;
    - Game Of Thrones.
    Livros:
    - Sonho Grande - Cristiane Correa;
    - Queda De Gigantes - Ken Follett;
    - Pilares Da Terra - Ken Follett;
    - Quem Mexeu No Meu Queijo - Spencer Johnson;
    - Sentido Da Vida - Viktor Frankl;
    - 12 Regras Para A Vida - Jordan Peterson.


    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/
    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​
    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/
    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    SOBRE O DO ZERO AO TOPO: O #podcast conta a história dos empreendedores e empresários por trás das maiores empresas do país. Em cada episódio entrevistamos um fundador ou fundadora, em uma conversa franca sobre como iniciou os negócios, os desafios enfrentados ao longo dos anos, as incertezas e os momentos decisivos para a empresa.

    #DoZeroAoTopo #Agro #3tentos #TresTentos #inovação #história #carreira #empreendedorismo #empreendedor #IPO

  • Um dos significados para o termo em inglês fighter, é lutador ou lutadora. E essa palavra define mesmo muito bem a Ana Cabral-Gardner. Ela, que é formada em economia, entrou no mercado financeiro muito jovem e trabalhou no Banco Garantia, quando o Jorge Paulo Lemann ainda dava expediente por lá. Apostou na educação e conquistou um espaço em um mundo que era dominado por homens. Hoje, a Ana é co-CEO da Sigma Lithium, uma empresa canadense e brasileira que está construindo uma fábrica no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O que ela que com isso? Colocar o Brasil em uma posição de destaque na cadeia produtiva de veículos elétricos no mundo.
    A Ana Cabral-Gardner é a convidada do episódio 142 do Do Zero ao Topo, o podcast que conta a história de homens e mulheres por trás das maiores empresas e negócios do Brasil e do mundo.

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    Indicações da Ana Cabral-Gardner
    Séries:

    Borgen (série dinamarquesa, disponível em Netflix) e Coisa mais linda (série brasileira, disponível em Netflix)

    Livros:

    Personal Story*, de Katherine Graham
    Madam Secretary: a memoir*, de Madeleine Albright
    No higher honor*, de Condoleezza Rice
    Minha história, de Michele Obama
    Luiza Helena - Mulher do Brasil, de Pedro Bial
    Dar e receber, de Adam Grant
    This is how they tell me the world ends,* de Nicole Perlroth

    *os livros marcados com esse sinal ainda não possuem versão em português ou suas versões traduzidas estão esgotadas.

  • Como um perfume fabricado na França chega nas lojas dos shoppings? E como um produto brasileiro é vendido do outro lado do mundo? Parte desse comércio exterior é feito pelas tradings, companhias que atuam como intermediárias entre empresas fabricantes e compradoras, em operações de exportação ou de importação.

    Alfredo de Goeye é o fundador de uma das maiores empresas desse setor no Brasil. Ele criou a Sertrading em 2000, aos 50 anos, sem nenhum plano de negócios ou sede. Ele tinha apenas um (grande) cliente: a Petrobras.

    Desde então, a companhia firmou parcerias com multinacionais como Ford, Pirelli, Ambev e P&G e, hoje, ajuda essas empresas a trazer de tudo para o país: de perfumes até pneus, carros, helicópteros e aviões. Tudo isso faz com que, este ano, a Sertrading estime um faturamento na casa de 20 bilhões de reais.

    É um caso de sucesso, mas, antes de chegar lá, Alfredo precisou gastar muita sola de sapato. Ele viajou pelo mundo fazendo negócios, morou na Nigéria, foi para o Irã, Colômbia, China... Durante toda a sua trajetória, colecionou lições, amigos e histórias. E ele conta algumas delas no episódio #141 do podcast DO ZERO AO TOPO.

    Assine nossa NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    Inscreva-se no nosso YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroaoTopo​​​

    Siga nosso INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    Nosso TWITTER: https://twitter.com/dozeroaotopo_​​​

    Livros sugeridos pelo convidado da semana:
    - O Alerta Vermelho - Bill Browder;
    - Ordem de Bloqueio - Bill Browder;
    - The Power Of Crisis - Ian Bremmer;
    - Never - Ken Follett;

  • De irmão e funcionários do universo corporativo, Alan e André Glezer criaram a Agrolend, que já concedeu mais de R$ 150 milhões de crédito para os produtores do agronegócio, em especial, o pequeno e médio produtor.
    Responsável pele distribuição de alimento no Brasil o no Mundo, o agro brasileiro cresceu, mas a oferta de crédito não acompanhou o mesmo ritmo. Foi esse gap que a dupla enxergou e decidiu criar novas soluções financeiras.
    Neste episódio do Zero ao Topo especial XP Empresas, eles contam como surgiu a empresa que atende um dos carros chefes da economia brasileira, sua relação com a XP Empresas, e os próximos passos da Agrolend, que já prepara novas frentes de captação e oportunidades de investimentos e crédito.

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    Oferecimento XP Empresas: Invista na transformação do seu negócio
    Site: www.xpempresas.com.br
    LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/xp-empresas
    Instagram: @xp_empresas

  • Lidar com variáveis incontroláveis faz parte da rotina de Ana Oliva Bologna.

    Em 2011, durante uma prova do Ironman, que reúne 3 modalidades esportivas em uma só (3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42,195 km de corrida), ela precisou escolher entre dois caminhos: 1) parar e se arrepender ou 2) continuar em frente, mesmo com dor.

    Ana escolheu continuar. E depois que terminou a prova, descobriu que, na verdade, estava com o pé quebrado.

    Mas essa não foi, nem de perto, a situação mais difícil que já enfrentou.

    Formada em administração de empresas, Ana, que é natural de Jundiaí, no interior de São Paulo, precisou assumir as rédeas do processo de sucessão do seu avô, o Seu Francisco Oliva, que criou um grupo de empresas a partir de uma marcenaria fundada em 1957.

    Agora, as indústrias Astra e Japi, que fazem parte desse grupo, juntas, possuem 2.000 funcionários, 7 parques fabris e 8.000 produtos no portfólio que reúne de assentos sanitários até casinha de cachorro. No ano passado, o grupo atingiu o impressionante faturamento de 1 bilhão de reais.

    Ana Oliva Bologna, que é presidente do conselho da Astra, diretora da Japi e triatleta nas horas vagas é a convidada deste episódio.

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    NUVEMSHOP: https://nuvems.co/do-zero-ao-topo

  • Rafael Sales é o CEO da Aliansce Sonae, a maior administradora de shoppings do Brasil. Nos últimos anos, eles enfrentou algumas batalhas pessoais e profissionais.
    Depois de sofrer um acidente enquanto praticava um dos seus esportes preferidos, Rafael liderou a Aliansce durante uma fusão com a Sonae Sierra do Brasil, que deu origem a um grupo com 39 shoppings e mais de 7 mil lojas espalhadas pelas cinco regiões do país, em 2019.
    No fim daquele ano, a companhia vivia um dos seus melhores momentos e tudo indicava que 2020 seria ainda melhor. Então, veio a pandemia e, com ela, as medidas de restrição que fecharam o comércio sem hora para reabrir.
    Depois de enfrentar esse tsunami, a Aliansce Sonae partiu para outro movimento de expansão: se unindo à BRMalls.
    Neste episódio do podcast Do Zero ao Topo, Rafael fala sobre a sua trajetória profissional e os obstáculos que enfrentou.

    EPISÓDIO EM VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=yIfpW0Yhkq4

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

  • Algumas das lições e histórias contadas por 12 empreendedores que passaram pelo Do Zero ao Topo foram compiladas neste episódio especial, dividido em três blocos.

    No primeiro deles, Carlos Curioni, do Elo 7, explica sobre os maiores desafios de uma companhia; Cassio Bobsin, da Zenvia, fala sobre a importância de experimentar; Ana Fontes, da Rede Mulher Empreendedora, comenta alguns dos erros mais comuns nos negócios, Marco Aurélio Raimundo, o Morongo, da Mormaii, ensina sobre as dores da evolução.

    O segundo bloco passa por alguns "comos": Stelleo Tolda, do Mercado Livre, fala sobre como se manter inovador; Celso Loducca, fundador da Casa do Saber e da Agência que leva seu nome, conta como criar uma marca de sucesso; a influenciadora Camila Coutinho, sobre como manter a criatividade; Vitor Torres, do Contabilizei, ensina como lidar com o estresse; e Alcione Albanesi, do Amigos do Bem, conta como transformar e ter um sonho grande.

    Para o último bloco, foram resgatadas as histórias de transformação de pessoas e negócios. A empreendedora e investidora Camila Farani comenta sobre superação; Tiago Dalvi, da Olist, fala sobre abandonar ou não o negócio; Diego Martins, da unico, conta o que muda depois de chegar lá, e virar um unicórnio; e Pedro Ripper, da Bemobi, fala sobre a importância de estar no tempo certo.

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

  • Você já aprendeu como criar um negócio que atraia investimentos, e como de fato conquistar esse cheque, nos dois primeiros episódios da nossa série de VCs respondem as perguntas dos ouvintes do Do Zero Ao Topo, marca de empreendedorismo do InfoMoney. Neste último episódio da nossa série, vamos falar sobre como pensam e funcionam os fundos de capital de risco, ou venture capital.

    O episódio soluciona diversos mistérios: por que investidores decidem colocar dinheiro em startups? Como pessoas físicas investem em startups, e quais são os riscos e retornos envolvidos? Como se define o valor de mercado, ou valuation, de uma startup? O que os fundos de venture capital levam para uma startup, além do seu dinheiro? Como esses fundos de venture capital ganham dinheiro, e o que fazem quando um investimento não dá certo? Para fechar, qual o papel da intuição na hora de assinar ou não um cheque para uma startup?

    Três gestores de venture capital foram consultados. Na ordem de aparição, João Kepler, CEO da Bossanova Investimentos; Maria Carolina Lacombe, diretora de comunidade da Valor Capital Group; e Laura Constantini, cofundadora da Astella.

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

  • Cassio Bobsin tem uma história que parece a de um empreendedor do Vale do Silício: ainda jovem, criou sua quarta empresa em uma garagem. Hoje, essa empresa é negociada na bolsa de valores Nasdaq. Mas Bobsin não é do Vale, e sim de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A sua empresa se chama Zenvia. O negócio nasceu no começo dos anos 2000, de olho no SMS. Hoje, é uma plataforma que conecta consumidores e empresas por vários canais de comunicação. Neste episódio, Bobsin conta sua trajetória como empreendedor e conta a trajetória da Zenvia, que faturou mais de R$ 600 milhões apenas em 2021.

    EPISÓDIO EM VÍDEO: https://youtu.be/Iht-OWYxqR8

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

  • Neste segundo episódio da série especial VCs respondem, três gestores de venture capital solucionam algumas das principais dúvidas dos empreendedores.

    Na ordem de aparição, Laura Constantini, cofundadora da Astella; Maria Carolina Lacombe, diretora de comunidade da Valor Capital Group; e João Kepler, investidor anjo CEO da Bossanova Investimentos solucionam diversos mistérios como: quando é a hora de buscar um investimento? O que é mais importante na análise de um investidor sobre o seu negócio? Como fazer uma boa apresentação aos investidores? Como superar obstáculos como não ser o desenvolvedor da solução e ter problemas financeiros e pessoais? E como saber se aquele investidor é o certo?

    ASSINE A NOSSA NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

  • Um empreendedor serial. Assim se define Jorge Vargas Neto, fundador da Bhub, um serviço de gestão por assinatura para o empreendedor do futuro. Formado em Direito pela PUC, com Mestrado em Corporate Finance e Administração pelo Insper e PUCRS, respectivamente, e certificado pela Columbia University (New York, EUA) em Business Excellence, ele está na sua terceira empresa.

    As outras duas empresas fundadas por ele foram vendidas para unicórnios (startups que possuem avaliação de preço de mercado no valor de mais de 1 bilhão de dólares americanos). A Biva, uma fintech de crédito, vendida para a Pagseguro, em 2017, e a ZenFinance, startup de credit as a service adquirida pelo Rappi, em 2020.

    Neste episódio do Zero Topo, que ainda conta com a participação de Ayla Assunção, coordenadora da XP Empresas e parceira da Bhub, ele conta um pouco da sua trajetória.

    EPISÓDIO EM VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=hFSi00F1bUQ

    NEWSLETTER: https://www.infomoney.com.br/newsletters/do-zero-ao-topo/

    INSTAGRAM: https://www.instagram.com/dozeroaotopo_oficial/

    YOUTUBE: https://www.youtube.com/c/DoZeroAoTopo

    Oferecimento XP Empresas: Invista na transformação do seu negócio
    Site: www.xpempresas.com.br
    LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/xp-empresas
    Instagram: @xp_empresas

    Do Zero Ao Topo: a melhor newsletter sobre empreendedorismo e negócios

    Cadastre-se na newsletter Do Zero ao Topo e receba histórias de sucesso do mundo dos negócios brasileiro